Setor de seguros cresceu 11% em 2009


Estudo que acaba de ser concluído pelo Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo) aponta que o faturamento das seguradoras em 2009 alcançou o montante de R$ 61,7 bilhões, com uma variação positiva de 11% em relação a 2008. Desconsiderando o seguro obrigatório (DPVAT), o montante foi de R$ 56,3 bilhões, com um taxa de crescimento de 10,8%.

Para Leoncio de Arruda, presidente do Sincor-SP o desempenho é um indicativo da força do setor e da capacidade de crescimento para os próximos anos. “Em ambos os casos [com e sem o DPVAT], os números superam as taxas de inflação do período, o que mostra que o setor segue em fraca expansão”. Prova disso, segundo Arruda, é a expectativa para este ano de um crescimento na taxa dos 20%.

A exemplo dos últimos cinco anos, a Bradesco Seguros manteve-se na liderança do mercado, com uma fatia de 19,2% de participação e um faturamento de R$ 10, 8 bilhões. Em 2008, sua participação foi de 18,8%, com faturamento de R$ 9,6 bilhões. Figuram em segundo e terceiro postos a SulAmérica (12,7% e R$ 7,1 bilhões) e o Itaú-Unibanco (11,8% e R$ 6,6 bilhões).

O fato novo no ranking é a presença, até então inédita, do Banco do Brasil, já figurando em 6º lugar com um faturamento de R$ 3,4 bilhões e participação de 6,1% – resultado da transferência, em definitivo, para o BB, no ano passado, da carteira de veículos da Brasilveículos, até então gerida pela SulAmérica.

Por segmento, o seguro pessoal apresentou uma das melhores performances: crescimento de 13,4% em relação a 2008, com um faturamento de R$ 13,7 bilhões (sem VGBL). Para o presidente do Sincor-SP, esse desempenho é reflexo da estabilidade econômica do País. “Com mais dinheiro no bolso o indivíduo passa a ter outras prioridades. O brasileiro está se conscientizando da importância de se prevenir no caso de morte ou invalidez”. Para 2010 estima-se um aumento de 30% na demanda por esse tipo de seguro. A liderança, nesse segmento, ficou com a Bradesco Seguros, com faturamento de R$ 2,3 bilhões e 16,8% de participação.

O seguro de automóvel segue como o setor com maior faturamento, R$ 17,3 bilhões (descontado o DPVAT) – uma variação 12,9% em relação ao ano anterior. Contabilizando o DPVAT, o faturamento ultrapassa os R$ 22,8 bilhões com variação, também em relação a 2008, de 12,8%. A expectativa é de um crescimento de 20% ao longo de 2010. A liderança, nesse segmento, pertence à Porto Seguro, com um faturamento de R$ 3,5 bilhões e 20,1% de participação.

No ramo Saúde, o faturamento em 2009 foi de R$ 12,3 bilhões, com variação positiva de quase 11% em relação ao ano anterior. Duas companhias concentram a receita do segmento: a Bradesco Seguros e a SulAmérica, com participações de 43,4% e 36,7%, respectivamente.

Embora apresente um faturamento consideravelmente menor (R$ 869,2 milhões), o segmento de Riscos Financeiros apresentou o maior crescimento – 32%. A J. Malucelli mantém-se na liderança com 25,7% de participação. No seguro Patrimonial, a receita total foi de R$ 6,5 bilhões, valor praticamente idêntico ao de 2008.

FONTE: Sincor-SP


Deixe um comentário








Rua Artur Lobo, 311 - Tel. 11 5566.0005 - CEP. 04384-060 - contato@ducca.com.br