Setor de construção prevê ajuste em projeto habitacional


A confirmação da continuidade do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida”, com a meta do governo de construir mais 2 milhões de casas até 2014 atendeu as expectativas de consultores, empresários e representantes do setor, embora tenha repercutido negativamente nas ações das incorporadoras listadas em bolsa. Além de garantir novos investimentos para a construção civil, os especialistas consideram que a maior participação da faixa de 0 a 3 salários mínimos no projeto pretende combater com mais força a base do déficit habitacional no País.

Dados do IBGE de 2008 mostram que essa faixa de renda é 80% do déficit. Para a consultora Ana Castelo, da FGV Projetos, o anúncio de governo foi coerente com seu histórico de iniciativas sociais e representa um importante sinal para o setor de que vale a pena continuar investindo. Com o “Minha Casa, Minha Vida” no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), o governo tem meta de construir mais 2 milhões de casas, com R$ 71,7 bilhões no período de 2011 a 2014.

fonte: DCI


Deixe um comentário








Rua Artur Lobo, 311 - Tel. 11 5566.0005 - CEP. 04384-060 - contato@ducca.com.br